Discente de graduação recebe Prêmio de Reconhecimento Acadêmico em Direitos Humanos Unicamp-Vladimir Herzog

No dia 04 de março de 2021, através de cerimônia virtual transmitida pelo youtube, a Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp e o Instituto Vladimir Herzog anunciaram os vencedores da primeira edição do Prêmio de Reconhecimento Acadêmico em Direitos Humanos Unicamp-Vladimir Herzog.

A aluna Giulia Romano Bombonatti, discente do curso de graduação em Enfermagem se inscreveu com a pesquisa intitulada "Processo de trabalho da enfermagem no consultório na rua: estratégias e ferramentas de enfrentamento das vulnerabilidades da população em situação de rua" sob orientação da Profa. Dra. Débora de Souza Santos.

O trabalho aborda sobre a População em situação de rua que se encontra em grave vulnerabilidade e possui o Consultório na Rua como dispositivo de saúde para atendê-la com equidade em contextos de desafios e para ampliar o acesso à saúde. Tendo em vista a importância da atuação da equipe de enfermagem e a sua potencialidade para o enfrentamento das vulnerabilidades, a pesquisa pretendeu identificar e analisar como as práticas, estratégias e ferramentas no processo de trabalho da enfermagem do Consultório na Rua colabora para ampliar e integrar a assistência da População em Situação de Rua, e investigar a valorização da profissão no serviço. Considerando o princípio de equidade do Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil e a grave vulnerabilidade da população em questão, a pesquisa qualitativa foi realizada com a equipe de enfermagem do Consultório na Rua por meio da observação participante, diário de campo, aplicação de três entrevistas semi-estruturadas e uso do método da análise temática do conteúdo. Os resultados revelaram as situações vivenciadas pela População em Situação de Rua que aprofundam injustiça social pela violação dos direitos. Foram identificados os seguintes elementos do processo de enfermagem: local de moradia, demandas de saúde e interseccionalidades da população (objetos); organização da equipe, materiais, redução de danos, comunicação com a rede intersetorial, atendimentos, orientação em saúde, oportunidades de ação, administração, gestão e transformação pessoal e profissional (instrumentos); cuidado integral e com equidade, construção de vínculo e confiança (finalidades e produtos). A enfermagem, neste processo, enfrenta sobrecarga, pressão e desvalorização da profissão dentro do serviço de forma velada e enfrenta invisibilidades de suas práticas dentro do modelo assistencial com influências biomédicas. Ao final da pesquisa, concluiu-se que a enfermagem se configura como categoria estratégica na atuação do Consultório na Rua e na equidade da assistência. Há facilidades e dificuldades de atuar com autonomia frente a equipe multiprofissional, principalmente com o modelo médico centrado presente no serviço. Se faz necessário refletir criticamente e construir reconhecimento da atuação da enfermagem e empoderamento dos profissionais desta categoria para a potencialização de suas práticas frente ao enfrentamento das vulnerabilidades na rua.

O trabalho em questão foi premiado na categoria Ciências Naturais, Saúde e Meio Ambiente por sua aderência aos propósitos do prêmio, que incluíam o respeito à dignidade da vida e do planeta; o combate à desigualdade, pobreza e à fome; a promoção de novas formas de desenvolvimento econômico, tecnológico e produtivo que eliminem a exploração do ser humano e do planeta; o estímulo à solidariedade e o fortalecimento da cultura de paz.

Segundo Giulia, o trabalho de pesquisa é relevante para os Direitos Humanos ao aprofundar e denunciar as condições que violam os direitos humanos da população em situação de rua e das condições de trabalho que a enfermagem enfrenta dentro dos serviços onde atua, muitas vezes colocadas como situações banais e pouco problematizadoras. A problematização abordada pela pesquisa permitiu compartilhar e discutir com a equipe de saúde principais problemas e possíveis estratégias para ampliação do acesso a esse público vulnerável e qualificação e humanização do atendimento. Neste sentido, o estudo potencializou processos fundamentais para a garantia de direitos humanos da população em situação de rua, especialmente no que diz respeito ao acesso a serviços de saúde e atendimento humanizado e qualificado. Vale lembrar que as pessoas que vivem em situação de rua são atravessadas por múltiplas vulnerabilidades, produtoras de uma conjuntura de extrema carência, profunda desigualdade, em que seus direitos mais elementares, como acesso à moradia, alimentação, trabalho e integridade física, nem ao menos são considerados como fundamentais para sua existência. Cabe ao poder público e a sociedade, por meio de suas instâncias políticas e públicas, como a universidade, promover meios para denúncia e enfrentamento desta situação, tendo em vista a dignidade humana e o acesso universal aos direitos humanos fundamentais para todos os cidadãos. Assim, a pesquisa ousou denunciar e propor mudanças para qualificação do cuidado prestado a essas pessoas já tão marginalizadas e invisibilizadas.

A discente produziu um vídeo de 3 minutos para o XXVIII Congresso {virtual} de Iniciação Científica da Unicamp, que ocorreu de forma entre os dias 30 de novembro e 03 de dezembro de 2020. Para assistir ao vídeo, clique aqui.

A Faculdade de Enfermagem parabeniza a aluna e a docente pela pesquisa desenvolvida de grande impacto social e humano!

1
2
3

Compartilhe

O Projeto Telessaúde e a disciplina AM093 produziram um vídeo para tentar conscientizar a população sobre os cuidados em tempos de pandemia, apresentar algumas dicas seguras e divulgar nosso serviço telefônico para ajudar a orientar e sanar as dúvidas em geral sobre a pandemia. Essa intervenção vai de encontro com as projeções para os…

   Artigo proveniente dos resultados gerados a partir da dissertação do discente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem, nível Mestrado, Daniel Gonçalves Campos em parceria com a orientadora, Profa. Dra. Ana Railka de Souza Oliveira Kumakura, autores de diversas universidades brasileiras e autora da Mennonite College of Nursing, dos…

No dia 18 de maio comemora-se o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, e apesar de sabermos que essa é uma luta diária, é importante localizarmos um dia para concentrar manifestações, reflexões para fortalecermos dessa causa.  A data nos faz relembrar o Movimento da Reforma Psiquiátrica iniciado na década de 70. Essa data, da luta…

No dia 11 de maio de 2021, o periódico JAMA publicou o artigo “Effect of a Digital Intervention on Depressive Symptoms in Patients With Comorbid Hypertension or Diabetes in Brazil and Peru” escrito pelos autores Prof. Dr. Paulo Rossi Menezes, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Prof. Dr. Ricardo Araya , do King’s College London…

Em meio à pandemia e às inseguranças enfrentadas pela pesquisa no Brasil, podemos apresentar conquistas oriundas dos estudos realizados pelos nossos alunos. E é com imenso orgulho que parabenizamos nosso discente de Doutorado, Carlos Jorge Poblete Jara pela contratação na Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos para trabalhar na análise…