Aluna de Doutorado realiza intercâmbio na Universidade de Évora

 

 

No período de 17 de setembro de 2019 a 17 de março de 2020, a discente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Unicamp (FEnf-UNICAMP), nível Doutorado, Marcela Astolphi de Souza, realizou Intercâmbio Institucional no Exterior no Departamento de Filosofia da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora.

Marcela escolheu a Universidade de Évora – Departamento de Filosofia devido ao fato de possuir os maiores grupos de estudos heideggerianos, na língua portuguesa e, ter uma docente que desenvolve pesquisas que remetem à Fenomenologia e Análise Existencial em colaboração com Grupos de Investigação Heidegger, tendo em vista que sua tese de Doutorado é desenvolvida com o tema  “Em busca do sentido de ser irmão de criança com doença crônica: estudo fenomenológico existencial à luz de heidegger”.

Além das disciplinas cursadas, Problemas Aprofundados de História da Filosofia, Problemas Aprofundados de Filosofia Contemporânea e Seminário Temático 3, a aluna realizou a análise dos dados da pesquisa de doutorado e redação da tese, sob supervisão da docente Profa. Dra. Irene Filomena Borges Duarte na Universidade portuguesa, e pela docente Profa. Dra. Luciana de Lione Melo da FEnf.

Outra atividade de grande relevância no período de mobilidade acadêmica foi a participação no Grupo de Leitura EMOÇÕES E TONALIDADES AFETIVAS, na Universidade Católica de Lisboa, coordenado também pela Professora Irene. Ressalta-se que este grupo é uma das principais atividades da Unidade de Investigação específica do Curso de Filosofia, conhecido como PRAXIS - Centro de Filosofia, Política e Cultura, cujo objetivo é desenvolver investigações no campo da filosofia relacionadas aos aspectos da existência humana, manifestada em diferentes formas e contextos de vida.

Segundo a aluna, “vivenciar um programa de mobilidade acadêmica nas atuais circunstâncias que o incentivo a pesquisa no Brasil se encontra, permeado de incertezas e com pouco financiamento, é um caminho bastante árduo, mas ao mesmo tempo proporciona uma gratificação incontestável quando concretizado. Viver, mesmo que por um tempo determinado em outra cultura, cursar disciplinas totalmente diferentes daquelas da sua própria formação torna todo esse caminho mais desafiador ainda. A experiência da mobilidade nos faz voltar para dentro de nós mesmos, buscando e resgatando capacidades mentais e profissionais dentro das possibilidades que estão na nossa frente. Recomendo a todos os alunos a mobilidade acadêmica, pois para além da pesquisa é um movimento interno que nos transforma e nos leva a pensar em diferentes formas de relações, compromissos e rigor científico”.

                A Faculdade de Enfermagem parabeniza a aluna pela coragem e determinação em enfrentar algo tão novo e desafiador, onde teve de lidar não somente com outra cultura, mas também com outra visão acadêmica e científica, saindo totalmente de sua zona de conforto. Incentivamos que todos nossos alunos, Graduação e Pós-graduação possam encontrar oportunidades de realizar programas de aperfeiçoamento como Marcela realizou.

2
6
10
1
22
222
2222
22222
22222
233

Compartilhe

No dia 20 de maio de 2020, durante a programação de encerramento do 81ª Semana Brasileira de Enfermagem, aconteceu o lançamento do e-book “ENFERMAGEM GERONTOLÓGICA NO CUIDADO AO IDOSO EM TEMPOS DA COVID-19”, elaborado por membros do Departamento Científico de Enfermagem Gerontológica da Associação Brasileira de Enfermagem. Esse trabalho emergiu a…

   No último dia 12 de maio de 2020, Dia Internacional da Enfermagem, foi realizada uma Live no Facebook da Profa. Dra. Kátia Stancato com o tema "Enfermagem no terceiro milênio".    Além da Profa. Kátia, a live contou com a participação da Profa. Dra. Maria Helena Baena de Moraes Lopes (FEnf-Unicamp), Prof. Dr. Mauro…

O sonho de ser enfermeiro nasce ao lidar frente a frente com o amor, o cuidado e com a esperança. Ser enfermeiro é olhar para o outro antes de si mesmo. É correr perigos pelo bem-estar do próximo. É chorar. Chorar de cansaço físico e mental nos cantos do hospital. É brigar. Brigar e lutar por conquistas no cenário atual. Mas também é sorrir.…

Projeto Escuta Solidária  Frente à pandemia do coronavírus (COVID-19), o distanciamento social repercute na saúde emocional, em especial, na população idosa por ser o grupo de risco e/ou apresentar problemas de solidão e isolamento social inerentes à velhice.