Plano de retomada das atividades presenciais

 A partir do dia 19 de outubro de 2020, a Universidade Estadual de Campinas iniciará o plano de retorno gradual das atividades presenciais, conforme Resolução GR nº. 93/2020, de 18/09/2020 (clique aqui para acessar o plano de retorno da FEnf).

 Lembramos que para o retorno, algumas medidas são COMPULSÓRIAS:

• Para o retorno presencial, é necessário que seja realizada a testagem ANTES do início das atividades. A coleta será por meio de agendamento prévio, de acordo com a indicação dos servidores docentes e não docentes e colaboradores que retornarão às atividades presenciais a partir de 19 de outubro, cujos dados constam na planilha anexada ao formulário, que foi preenchido por cada Unidade/Órgão, conforme o estabelecido no plano de retomada das atividades presenciais da Universidade. No caso dos alunos, a lista será encaminhada por período (P1, P2, P3..) após ser consultada pelos secretários de Graduação e Pós-graduação;
•  Os treinamentos obrigatórios para a retomada das atividades presenciais na Unicamp devem ser acessados e realizados através da plataforma Moodle. Podem ser acessados através de quaisquer dispositivos eletrônicos com acesso à internet, como computadores, notebooks, tablets e celulares.

Lembre-se que para acessar o Moodle é necessário ter seu usuário e senha SISE. Em caso de problemas com senha, entre no link https://www.ccuec.unicamp.br/ccuec/servicos/senha e resgate sua senha ou procure a área de informática da FEnf. 

COMO ACESSAR OS TREINAMENTOS:

1. Acesse a página de Treinamentos Obrigatórios no link: http://www.143.106.252.53.xip.io:8082/cursos_retomada/

2. Faca seu login no Moodle: clique no link 'Acessar', no canto superior direito, e informe seu nome de Usuário e senha SISE. Clique no botão 'Entrar';

3. Clique no banner 'Convívio Seguro Unicamp - Treinamentos Obrigatórios';

4. Selecione e clique no perfil do qual você faz parte entre as opcões disponíveis;

5. Selecione e clique no perfil específico do qual você faz parte entre as opcões disponíveis. Você será levado para a página do curso escolhido.

• Com o objetivo de aperfeiçoar a vigilância epidemiológica da Covid-19 na Unicamp, todos aqueles que retornarem às atividades presenciais na universidade, obrigatoriamente, deverão baixar e instalar no celular o Aplicativo de Vigilância em Saúde da Unicamp (AVISU). Veja como baixar o aplicativo, aqui e realizar o preenchimento diário.

O Aplicativo de Vigilância em Saúde da Unicamp (AVISU) será de uso obrigatório a todos aqueles que comecem a retornar às atividades presenciais na Unicamp. Ele pode ser acessado através do link avisu.tipsurvey.com.br, já está disponível na Play Store e em breve estará na App Store, mas quem possui celular da Apple, pode acessar pelo link (https://avisu.unicamp.br/login/?next=/). O AVISU é um dos tripés do plano de vigilância epidemiológica da Universidade. Coordenado pelo Centro de Saúde da Comunidade (Cecom), o plano também está baseado em testagem em massa e rastreamento de contatos. 

Através do AVISU, o membro da comunidade universitária deverá responder diariamente a um inquérito de sintomas relacionados à Covid-19. O uso do aplicativo tem como objetivo aperfeiçoar a vigilância epidemiológica da Covid-19 na Unicamp, visando a prevenção da ocorrência de casos novos de Covid-19 e de surtos entre a comunidade universitária. Todas as unidades devem orientar, em seus canais de comunicação, o uso do AVISU. Confira por que ele é importante e saiba como utilizá-lo no vídeo - clique AQUI. 

Passo a passo

O primeiro passo para utilizar o AVISU é realizar o download na Play Store ou na App Store no seu smartphone. O aplicativo já está disponível na Play Store e em breve estará na App Store. Após, você precisa realizar um cadastro e aceitar os termos de uso. Feito isso, você já pode responder aos questionários. O preenchimento deve ser diário e as respostas irão ser acessadas exclusivamente pelo Cecom, que é responsável por monitorar a saúde da comunidade acadêmica.

O inquérito contém nove perguntas, relacionadas à ocorrência dos sintomas: tosse; dor de garganta; dor de cabeça, febre (maior ou igual a 37,8ºC) ou calafrios;nova perda de paladar ou olfato; congestão nasal ou coriza,; náuseas; vômitos ou diarreia; dor ou desconforto no peito e falta de ar ou dificuldade em respirar. Confira as orientações conforme as respostas:

1) Caso a resposta seja negativa para todas as perguntas, haverá uma mensagem automática com orientação para o comparecimento habitual às atividades presenciais e seguimento de todas as recomendações para a prevenção da Covid-19;

2) Em caso de resposta positiva para sintomas de menor gravidade, haverá mensagem automática com orientação para não iniciar ou não permanecer em atividades presenciais na Universidade; adotar o isolamento social; e procurar um serviço de saúde de referência para diagnóstico e acompanhamento (como o Cecom).

3) Se houver resposta afirmativa para sintomas de maior gravidade, a mensagem será a orientação para não iniciar ou não permanecer em atividades presenciais na Universidade; adotar o isolamento social; e procurar imediatamente um serviço de saúde de referência para diagnóstico e acompanhamento.

Em todos os casos, dúvidas podem ser tiradas através do e-mail (css@unicamp.br) ou do telefone do Cecom: Campinas (19) 3521-9020/9021/9029, Limeira e Piracicaba (19) 2113-3396.

O aplicativo também terá uma aba chamada Meus testes, onde constarão os resultados. Quando o teste for positivo, haverá uma janela para que a pessoa contaminada informe todos os seus contatos nas últimas 48 horas. Embora esse não seja um passo obrigatório, ele é importante para ajudar o Cecom a identificar e bloquear a possível cadeia de transmissão, afastando também essas pessoas que tiveram contato com o infectado. 

Pessoas que são contatos de caso confirmado da Covid-19 deverão se afastar por um período de dez dias a contar do último dia de contato com o caso confirmado. Em caso de manifestação posterior de sintomas, a recomendação é a mesma descrita para as pessoas sintomáticas, sempre levando em conta que o período de dez dias é um tempo médio e que o retorno está condicionado à ausência de sintomas respiratórios e de febre nas últimas 24 horas.

Aos membros da comunidade universitária que tenham realizado testes fora da Universidade, o Cecom solicita que enviem os resultados à equipe, para que sejam cadastrados no aplicativo, através do e-mail: css@cecom.unicamp.br

Saiba mais sobre o plano de vigilância epidemiológica da Covid-19 da Unicamp e confira também as orientações sobre o convívio seguro disponíveis no Portal Unicamp.

 

Dúvidas, enviem para: retomada.covid19@unicamp.br

1

Compartilhe

No dia 11 de maio de 2021, o periódico JAMA publicou o artigo “Effect of a Digital Intervention on Depressive Symptoms in Patients With Comorbid Hypertension or Diabetes in Brazil and Peru” escrito pelos autores Prof. Dr. Paulo Rossi Menezes, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Prof. Dr. Ricardo Araya , do King’s College London…

Em meio à pandemia e às inseguranças enfrentadas pela pesquisa no Brasil, podemos apresentar conquistas oriundas dos estudos realizados pelos nossos alunos. E é com imenso orgulho que parabenizamos nosso discente de Doutorado, Carlos Jorge Poblete Jara pela contratação na Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos para trabalhar na análise…

No dia 04 de março de 2021, através de cerimônia virtual transmitida pelo youtube, a Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp e o Instituto Vladimir Herzog anunciaram os vencedores da primeira edição do Prêmio de Reconhecimento Acadêmico em Direitos Humanos Unicamp-Vladimir Herzog.

   No dia 25 de fevereiro de 2021, a Profª. Drª. Rafaela dos Santos Pedrosa publicou um artigo intitulado "Brazilian Nursing and the COVID-19 Pandemic Challenges" que aborda sobre a situação da pandemia COVID-19 no Brasil no site da European Society of Cardiology.    O texto pode ser lido na íntegra através do link: https…

MOÇÃO DE APOIO E SOLIDARIEDADE AOS TRABALHADORES DA ENFERMAGEM E DA SAÚDE E FAMÍLIAS DE BRASILEIROS QUE ATUAM NO ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA DE COVID-19